Auxílio emergencial terá duas parcelas extras de R$ 600, diz Paulo Guedes

Advertisements

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou à CNN Brasil, nesta terça-feira (30), que o Governo Federal vai prorrogar o auxílio emergencial em duas parcelas de R$ 600 cada.

Segundo apurou a emissora, o anúncio oficial deve ser feito na tarde desta terça no Palácio do Planalto em cerimônia com a presença do presidente Jair Bolsonaro.


Como o valor de R$ 600 para as parcelas extras é o mesmo dos três pagamentos inicialmente previstos, não é necessária uma nova lei ser aprovada pelo Congresso Nacional.

A medida de extensão vai ao encontro do que defende o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), bem como parte dos parlamentares.

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro chegou a citar que o benefício emergencial seria prorrogado em três parcelas de valores distintos (R$ 500, R$ 400 e R$ 300). Como a soma chega a R$ 1.200 de toda forma, o governo optou pela nova medida, ou seja, a extensão de R$ 600 por mais dois meses (julho e agosto).


Cada nova parcela terá impacto de R$ 50 bilhões nas contas públicas. Pelos cálculos do Tesouro, as duas juntas elevarão o déficit público de 2020 em 1,5 ponto porcentual, para 11,5% do PIB.